CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

sábado, 26 de julho de 2014

 

É TÃO BONITA, por PjCondePaulino

- Mulher de ontem, hoje é -.
 
No olhar a alma é; sempre foi e será: jovem... Olhar azul, verde, castanho-esverdeado-natureza, com o fundo da noite feito de estrelas a brilhar, misturado no céu, onde as aves ainda voam como se fosse a manhã dos anos. Ontem, e antes de ontem, foi criança ao colo da mãe, nos tempos da ceifa e da monda e dos pães grandes, amassados debaixo dos telhados de telha-vã, cozidos no forno comunitário da aldeia.
 
No olhar, lá está: o brilho juvenil e sonhador. O corpo que já não é, é. No entusiasmo latente em cada memória, na pele de quem sente o amor como se fosse hoje, mesmo o que foi, na docilidade adolescente, feito de sonhos e fantasias, pintadas nas brincadeiras entre as amigas, desinibidas, na roda da contradança acompanhadas pela concertina, afinada, no banco do tocador.

No olhar a brilhar é bela, feita de história. Encanta-nos pelo que é, e foi, sendo sempre: Mulher alentejana, do norte ou do sul, de mãos a transpirar cuidados, nos trabalhos do campo com o encanto dos filhos a pedir o pão. Mulher sem medo de ser quem é, e é: menina, mulher, esposa-amante, amiga e mãe que deu a vida pelo amor que sente, no olhar a brilhar com o sentimento arrebatador de quem sabe o futuro aprendido no tempo em que saltava à corda e cantava as modas, feitas de memórias e esperança.

Hoje, na idade madura, ainda é bonita e amorosa. Hoje, fiquei apaixonado, porque vi esperança, amor e vida que se sente, qual Sara e Abraão, de mãos dadas com Isaac, o seu riso e felicidade sem idade.

No olhar é sempre jovem. Olhar azul-, verde-esperança, castanhos-natureza, com o encanto da beleza, da vida. - Antes que o mundo existisse, já Deus a tinha sonhado assim: Mulher.
*
*
*
In@Castelo de Palavras e Sentimentos.
·

2 comentários:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Um texto poético de grande beleza.
O olhar os avós sempre brilha a figura feminina - a mulher que mantém acesa a chama da união e do amor.
As cores do olhar são a resistência às lutas pelo pão, pelo amor e a força da dança de cada dia.

PjConde-Paulino disse...

Luís Rodrigues Coelho, sim: as cores do olhar de tão belas senhoras são, afinal a resistência e a dedicação aos que estão ou estavam sob os seus cuidados:) Obrigado pelo comentário. Abraço poético.