CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

A PÁTRIA DA POESIA, por PjConde-Paulino -

*
*
Só um poema a podia salvar.
                        Só um poema...

No ventre da botelha mensageira,
a missiva reverberava o mar; na hora da canícula soalheira, leio a plangência, a palpitar.
         «Só um poema, só um poema a podia salvar!»

Minha-Pátria, prosaica e linda,
na língua preciosa de Camões; abre as gelosias da varanda, sente o pulsar dos corações.

E o diafragma dos poetas, a exorar:

         «Só um poema, só um poema a podia salvar!»

Se das palavras a poesia fosse
a liberdade que a alma sente, e entre as crianças se dissesse, aquela verdade que não mente...

Seríamos esperança, a vibrar, na poesia de um povo-novo; e o diafragma dos poetas, a clamar:

         «Só o Renovo...Só, só o Poema...a pode salvar!»


*

*
Poema - 10/10/2014

1 comentário:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Só mesmo um poema assim belo para salvar o amor à Pátria amada.