CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

soneto: Tesouro Escondido

***************Tesouro Escondido



No fundo, onde o mar adormece
respiro algas e peixes em prata
o sol, radiante de luz, não fenece
é vida, no sonho melódica sonata.



No fundo do meu mar, és tesouro
guardado no silêncio e nas vagas
na alma, emocionada no vindouro
oceano de ternura d`águas rasas.



No fundo, és pérola que encontrei
sinto a sístoles, coração de amar
quando mar de amar, mergulhei



No fundo, onde moras, e te amei
na diástole do repouso a palpitar
o tesouro, escondido, encontrei.



PjCondePaulino.

13 comentários:

Pedro Coimbra disse...

Depois de ler um poema destes só uma coisa a fazer - seguir o blogue onde ele foi publicado.
Um abraço

Pjsoueu disse...

Pedro, agradeço a presença e a amabilidade.

Já sabe: Lá estarei a comentar os seus,posts" sempre actuais, interessantese e, educadamente acutilantes:)

Um Abraço

Pj

Fa menor disse...

É muito bom quando nos vemos espelhados no fundo de prata de alguém...

Obrigada.

Bjs

Pjsoueu disse...

Fa menor;

Obrigado pela gentil e abalizada visita.

Bjs

Inforblog disse...

Olá, gostei muito do blog.
Deixei uns clicks. Estamos montando uma grande lista com vários blogs dispostos a visitar, comentar e\ou clicar nos parceiros todos os dias e nos correspondemos por e-mail.
Ex. se forem trinta pessoas, voce clicará nos seus amigos e os outros 29 clicarão no seu. Se quiser participar da nossa corrente de divulgação me envie um e-mail com seu endereço\URL do blog para jo.targino22@gmail.com e lhe retornarei o mais breve possível. Super abraço!!!

Lídia Borges disse...

Um soneto de amor com tons e sons de maresia.

Um tesouro azul!


L.B.

Fernanda disse...

Felicidade boa a sua.
Parabéns pelo belíssimo soneto.

Beijinho

Ana Martins disse...

Pjsoueu, boa noite!

Depois da descoberta de um tesouro, só mesmo um soneto como este, para descrever tanta felicidade!

Grata pela simpática visita,
Beijinho,
Ana Martins

Isabel José António disse...

Olá Pjsoueu,

Lindo soneto! Os meus sinceros parabéns.

Observas a límpida imagem
Que de ti já transparece
Percorrendo a leve aragem
Ali no local que não perece

Fitas solenemente o horizonte
Como quem inventa a eternidade
Construindo uma tão leve ponte
Ligas a idade de não ter idade

E em tudo te revês solenemente
Anseias uma vida gratificante
Crias uma aragem transparente
Adubas terra que é edificante

Voa minha alma voa, mais além
Mantem-te distante da cobardia
Virás cá aprender mais adiante
E tudo tansformarás em magia

Um abraço

José António

Ailime disse...

Amigo Poeta,
Um soneto belíssimo em que o amor é cantado de um forma sublime.
"És tesouro guardado no silêncio e nas vagas da alma".
Muito lindo!
Grata pelo amabilidade da visita e comentário deixado no meu cantinho.
Beijinhos,
Ailime

A VIDA É UM ETERNO APRENDIZADO disse...

Olá!
É um grande prazer conhecer seu blog e poder ler o que escreves.
Acredito que quando escrevemos com prazer conquistamos amigos e fiéis amantes das palavras. Sabemos o quanto é difícil levar a nossa voz, as nossas angustias os nossos sonhos às pessoas. Mas o mais importante é saber que você e eu gostamos daquilo que fazemos.E acreditamos que o mundo pode se tornar bem melhor através de nossos escritos.
Grande abraço
Se cuida

Bruna disse...

Gostei muito do seu blog, tem poemas super interessantes, Parabens !

Anónimo disse...

Eu tenho um tesouro lindo " meu filho" o resto são tesourinhos que guardo uns dias com alegria, outros com saudade, outros com nostalgia e muitas das vezes com tristeza... é a vida... e quando me vou a baixo venho espreitar para ver se arrebito... é consigo sempre ficar animadinha com estes poemas que escreve...

bjs

M.E.