CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Tão perto e não Vês?

Tão perto e não Vês!?



“Vende-se encantadora propriedade, onde cantam os pássaros ao amanhecer no extenso arvoredo, cortada por cristalinas águas de um ribeirão. A casa, banhada pelo sol nascente oferece a sombra tranquila das tardes, na varanda.”


Este anuncio foi escrito pelo poeta Olavo Bilac a pedido do amigo, proprietário de um pequeno comércio instalado em sua casa. O homem achava que o seu “bem não era de grande valor; por isso queria vender para obter uma outra, talvez mais vistosa.


Passaram uns meses, o poeta encontrou o seu amigo, perguntando-lhe se havia vendido o sítio.

“Nem pensei mais nisso. Quando li o anuncio escrito por si é que percebi o valor e a maravilha do que tinha em casa e não soube valorizar até ao dia em que alguém de fora me abriu os olhos.”


Quantas vezes, seja no âmbito material ou afectivo, não sabemos ver” o, ou os tesouros que temos em casa.



Vamos aprender a ver sem ser necessário alguém lhe dar mais valor que nós mesmos. Sim, os maiores tesouros que nos rodeiam: Esposa, Esposo, noivo, noiva, amigos...


Vale a pena pensar nisto!

*

*

*

5 comentários:

Je Vois la Vie en Vert disse...

Às vezes, somos mesmo cegos !

Beijinhos
Verdinha

Quase nos 50 disse...

Como escreveu alguém ( que não me recordo) " o essencial está escondido do olhar".....
Bjs

tecas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tecas disse...

Meu amigo, feliz por o voltar a ler. Belissimo texto! Às vezes, perdemos as " vistinhas":-)
Bjito e saudações poéticas.

onilsepol disse...

Muito bom.
Esse sapato serve em quase todo mundo!

http://onilsepol.blogspot.com