CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Poema: Chuva de Amor Transparente



Chuva de Amor Transparente




Feliz, caminhei descalço, na suavidade com relva
Abracei a flor branca de chuva, rósea flamejante
Camisas molhadas, corpos de amor, transparente
No teu olhar quente, presente na luz da alvorada

Chuva de amar, sem rede, lá o meu coração bebe
Senti o aconchego, o abraço, na camisa molhada
E comi o afecto, beijei a tua mão alva de ternura
Eu vi o vento, dançar no vestido branco, tão leve


Colado ao corpo transparente, amostras de amor
Em movimento, sussurrando vidas sem tremura
Dançantes na relva de amor, não esfria, perdura
Palavras e dulçor, entre beijos de chuva, incolor


Amantes na vida, mãos dadas, tão envolvente
Os pés na relva fresca, desejos no vestido branco
Danças ao vento, sorrindo, na esquina do tempo
Fazendo amor, com Chuva de amor transparente...





PjCondePaulino

5 comentários:

sonho disse...

Todo o amor deveria ser regado...de chuva transparente...
Bom fim de semana
Beijo d'anjo

Pjsoueu disse...

sonho de Anjo,

Obrigado.Sim O amor qual planta, precisa ser regado...sempre: de chuva de atenção, carinho, respeito, novidade, romantismo....etc..etc:)

beijos

Pj

Carmo disse...

PJ, fiquei contente por voltares á poesia. Sim de facto também o amor tem que ser regado, acarinhado, amado...
Bom fim de semana
Beijinhos

Pjsoueu disse...

Carmo,a poeisa vive dentro de nós. Mas, por vezes o tempo para escrever não é compativel com o tempo que desejamos ter.
Obrigado plo carinho!!
Um bom domingo. Beijinhos


Pj

marilu disse...

A chuva caia docemente sobre nossos corpos,
uma chuva morna de verão.
Nossos olhos se procuravam, com aquele brilho especial da paixão e do desejo…do amor chegando forte…
Nossas mãos entrelaçadas, se apertavam em ansiedade incontida…nossos lábios silentes pareciam falar a linguagem dos anjos…
Ao ritmo das gotas da chuva aspergindo nossos corpos, nossos lábios se uniram num sagrado beijo.
Nossos corpos se juntaram e sentimos o calor de nosso sentimentos abrasando a nossa pele.
nossas roupas molhadas, coladas ao corpo,
tuas formas visiveis sob a transparência inesperada causada pela chuva a enxarcar o tecido.
Desejos, paixão, …tudo misturado à chuva,
num coquetel de puro amor, que saboreamos até a última gota, sob a chuva que cai do céu, como que a abençoar nossa união...