CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

sexta-feira, 26 de março de 2010

Sinto teu mar



Sinto...teu mar


Sinto saudade de ver o mar, amor.
Anseio carícias de espuma salpicadas de vento
.

Sinto desejo do beijo molhado, do mar de amar.
"Ah, quando madrugas o abraço e te abraço
.

Sinto saudade do perfume que me emprestas
e transporto na eternidade, nos dias sem ti
.

Sinto vontade de caminhar descalço
sem medo de morrer, porque em ti...Vivo
.

Sinto vontade de te amar mais, na areia prateada
porque juntos somos muito - fugiu o nada
.

Sinto: "Só nós existimos porque és o meu mundo.




PjCondePaulino

7 comentários:

marilu disse...

À entrada da noite, seriam palavras que ecoavam na escuridão do bosque?
Seria apenas o vento…? Ou a minha necessidade de ter notícias tuas?
Sim, o mais certo é que o meu coração me iluda e a mente me traia pela vontade de te lembrar.
Não, aquele murmúrio que ouço ao longe, não me pertence. Não é uma mensagem apaixonada para mim. É bem possível que já nem me recordes, que seja apenas uma lembrança há muito esquecida nas brumas do teu pensamento.
Deveria eu também esquecer-te? Ou procurar-te na esperança de me recordares?
Onde devo procurar? Onde estás, nesta noite escura em que o vento me tortura e me não trás sinal de ti?
Como gostaria de pairar no vento, como um pássaro em busca de ti…
Um dia hei-de conhecer-te… um dia hei-de encontrar-te… um dia terás saudades minhas, e dirás ao vento para murmurar lindas palavras à entrada da noite. E eu não reconhecerei o teu chamado, pois o tempo descoloriu a imagem que fiz de ti…
Quem me dera que existisses, que não fosses apenas fruto da solidão desta tenebrosa noite que inquieta o coração, me angustia e me congela a razão…

just me, an ordinary girl disse...

oh, que bonito...
fico sempre emocionada qd leio palavras que transportam sentimentos com elas.
pq algumas sao apenas bonitas....(e ocas)

um beijo e meus parabens!!

Pjsoueu disse...

fatima,

Obrigado. Beijos

Pjsoueu disse...

marilu,

Obrigado, escreves muito bem.



bjs

Carmo disse...

Ó PJ que saudades de ler a tua poesia!!!! Ainda bem que voltaste, meu amigo.

Um bom fim de semana

Beijinhos

Carmo

ellen disse...

Simplesmente BELO!!!
Parabéns.

Um beijinho

marilu disse...

Quem és tu?
Que chegas de mansinho
Sem ser esperada...
Ora te vestes de negro
Como a noite escura...
Ora de branco
Como a alvura da madrugada...

Quem és tu?
Que te passeias sem pedir licença
Pela estrada larga do pensamento
Reparei que te sentas
Quase sempre naquele banco
No tal lugar dos ausentes...

Acaso te chamarás saudade?