CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Múrmurios



Murmúrios



Corri no vento, frechas de fechaduras soltas

Soprei murmúrios de lamento, não estavas.


Entrei na janela, vidros partidos na saudade

Sou Caminhante, há almofadas em desalinho.


No soalho, envernizado pelas mãos gretadas

Gemendo a dor de amor, de joelhos no nada.


Porque és tudo, quando não estás, és sonho

Presente, amada, nos murmúrios do Divino.



PjCondePaulino


26 comentários:

Je Vois la Vie en Vert disse...

Olá Pj,

Se gostaste das minhas simples palavras (não pretendo ser poetisa mas o meu amor à música me pede às vezes de escrever umas rimas...), porque não participas no meu desafio de traduzir/adaptar as minhas rimas francesas em rimas portuguesas ?

Podia ser um lindo murmúrio de especiarias... :-)

Abraço verdinho

Pjsoueu disse...

Verdinha...:)

O amor que tens pela música vem da alma onde vive a musicalidade do sentimento em cada sílaba "francesa" ou portuguesa; porque o sentimento não tem fronteiras:)

Verdinha, sou um péssimo tradutor, mas sinto-me muito honrado pelo teu convite:)

Mas, quem sabe não vá tentar...lol

Abraço - Pj

Secreta disse...

É tudo entre sonhos e realidade... simplesmente tudo!
Muito bonito :)

Pjsoueu disse...

Secreta...

Obrigado...

Que o sonho jamais deixe de existir no teu coração, reflectido na realidade feliz:)

Bjs

Pj

Luisa disse...

Querido Compadre


Deixo-lhe num murmurio o comentário de hoje, para manter a magia do que nos deixou, nem ouso falar alto:

Bonito Poema!

Beijinhos sussurrados....

Luisa

Pjsoueu disse...

Luisa...

Querida Comadre, num sussurro lhe agradeço a visita ( não é visita é da casa)...beijinhos num murmúrio de amizade!

Pj

Mariazita disse...

Entre os murmúrios que escutei através das ruinas consegui aperceber-me dum poema belíssimo.
Um pouco estranho, talvez...mas por isso mesmo mais belo ainda.

Beijinhoos, à sombra das ruínas...
Mariazita

Pjsoueu disse...

Mariazita...

O estranho no poema é quando ele mostra viagens do coração...

Estar entre ruínas de história sentida, é afinal a vida vivida nos caminhos, onde os sentimentos são mais deliciosos, pela experiência de quem viveu...

beijinhos, á sombra do monumento:)

pj

sonho disse...

Um sonho não pode ser só um sonho...ha que lutar e tentar torna lo realidade:)
Beijo de um anjo

Pjsoueu disse...

Sonho...

Anjo (a), não há duvida: O sonho mais lindo é o que é vivido na realidade; concretizado em cada gesto, acontecendo nos momentos certos da nossa vida...

bjos

Pj

Pipinha disse...

Querido Pj,
Bonita imagem acompanhando um poema onde as palavras saem do coração e exprimem saudade e amor. Que a tua amada esteja sempre presente no teu coração e te dê muita felicidade!
Beijinhos carinhosos.

Pjsoueu disse...

Querida Pipinha,

Obrigado por estares aqui...fico honrado por gostares...
O que me desejas em dobro te desejo..
Beijinhos

Pj

Paula disse...

Maravilha de poema acompanhado de uma foto espectacular!

Pjsoueu disse...

Paula...

Bom dia; Paula:)
Obrigado...To contente por gostar...

bjos

Pj

mundo azul disse...

_________________________________


Realmente esses murmúrios estão delicados e doces... Um canto ao ser amado!


Beijos de luz e o meu carinho....



_________________________________

Gerly disse...

Linda imagem, lindo poema.

Beijokas!

:o)

Mikas disse...

Um prazer por a visita deste agradável lugar em dia.

Pjsoueu disse...

mundo azul...

Há coisa mais bonita que cantar com sentimento ao ser amado?:)

beijinhos


Pj

Pjsoueu disse...

Gerly...

Já tínhamos saudade:)

beijinhos

Pj

Pjsoueu disse...

Mikas...

Retribuo: O prazer da sua presença; sempre tão agradável...

beijos

Pj

Mariazita disse...

PJ
Que lindas palavras escreveste na minha "Casa"!
Não são palavras poéticas, são poesia pura!
Adorei! Obrigada.
Agora só te falta conhecer o meu "Lírios". É totalmente diferente.

Uma semana cheia de amor e paz.

Beijinho
Mariazita

Pjsoueu disse...

Mariazita...

Bom dia:)

Logo que seja possível irei visitar o seu "Lírios:)

Uma semana abençoada, com muita Paz e amor genuíno...

beijos


Pj

Je Vois la Vie en Vert disse...

Tanta a foto como o poema são sublimes !

Ainda estou a espera do teu poema...já fiz uma tradução, agora tinha imenso prazer em ler as tuas palavras. Já tenho várias versões, estou a espera de ter mais para postar...

Beijinhos

Verdinha

Pjsoueu disse...

Verdinha,

:) Sublime é o que o coração sente quando tudo o que faz é com o bom gosto que apresentas...

Beijos

Pj

marilu disse...

Mais uma madrugada... mais uma lágrima de saudade a escorrer pelas suas faces... um silêncio gritante em sua alma onde as palavras se esvaem num torvelinho de emoções... Restava simplesmente o vazio de uma ausência que esta teimava em preencher povoando a sua noite de recordações e inquietações.
Sob o céu da noite, o sofrimento parecia fulgurar mais que qualquer outra estrela. Tentava escapar do ardil dos seus pensamentos que o levavam para outra dimensão... mas em vão. As evidências do seu coração falavam mais alto... e ele deixava-se levar nas asas do sonho sem perceber... Ele não queria sonhar...mas a ilusão visitava-o mesmo quando ele se recusava em recebê-la.
Adormeceu abraçado àquela lembrança proibida... embrenhou-se nos mistérios da sua alma...e sonhou...como em tantas noites de solidão...

Era Primavera, o cântico dos pássaros embalava a aurora que se espreguiçava no arvoredo... ele caminhava só, de sorriso para o mundo, como se a vida o convidasse a viver naquela paisagem idílica. Sentou-se à beira do lago, olhou-se no espelho da água e suspirou... sentiu uma fragrância invulgar de rosas e estremeceu. O rosto que ele tinha visto reflectido nas águas serenas já não era o seu... Remexeu as águas desenhando carícias com os seus dedos... mas o mesmo rosto de mulher apareceu...
Parecia uma fada naquela Floresta Encantada... os seus cabelos reluziam a oiro, entrelaçados de sonhos. O manto de seda branco cobria o seu corpo desnudado que a transparência evidenciava...
- Consegues escutar os versos das brisas? - perguntou aquele Ser de Luz.
-Versos?!... Não... só... escuto... o... vento... – gaguejou.
Ela sorriu...
-E o silêncio, escutas? O Silêncio é o mistério da alma. Só quem aprende a ouvir as melodias do silêncio começa a conhecer a linguagem do Amor, a desvendar os segredos do Sentir e, sobretudo, a entender as palavras murmuradas pela Lua e pelas Estrelas, porque elas são os versos que os enamorados cantam na solidão do seu pensamento e do seu suspirar. Quando a saudade mora na alma de alguém que ama profundamente... a suavidade das brisas leva esses sussurros interiores, versos declamados pela sua essência até à outra parte. É neste momento, que se começa a entender a voz do coração e se aprende a libertar o sonho aprisionado... Só assim se poderá compreender a Poesia das Brisas.
Jamais encarceres os teus anelos, porque eles são a tua verdade... o teu EU.

Ele levantou-se, queria dizer algo, mas ela impediu que se quebrasse o silêncio naquele instante em que os seus olhares se tocaram... acariciou-lhe as faces ruborescidas e ele cerrou os olhos... queria absorver o perfume daquelas mãos macias de fada... os seus lábios vibravam de excitação... Ela beijou-o com Amor e ofereceu-lhe uma rosa purpúrea que irradiava um aroma extraordinário... celestial...

...

Um beijo ainda se espreguiçava nos seus lábios, quando uma réstia de sol cantarolou em dueto com as brisas da manhã, despertando-o para as cores mágicas que dançavam naquele horizonte enfeitiçado... A formosura da aurora versejava em perfeita consonância com a poesia do seu sonho.

Mais um sonho... um sonho belo... excitante... pensava ele. Mas, quando voltou o seu olhar para o leito da fantasia, vislumbrou uma rosa purpúrea adormecida na sua almofada, sentiu o afago das brisas a tocar os seus cabelos ainda desalinhados... estremeceu inebriado suspirando longamente... e sorriu. No ar pairava uma encantada Essência de Rosas... o aroma celestial propalado no seu Sonho.


Quando algo que tu gostas acaba
ou simplesmente se vai embora,
lembra-te que as folhas do Outono
não caem porque querem,
mas porque é chegada a hora".

Pjsoueu disse...

marilu...

que bonito...

beijos