CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

quarta-feira, 27 de maio de 2009

O AMOR E O TÉDIO



O AMOR E O TÉDIO

A principal causa da separação conjugal, a médio e a longo prazo é o TÉDIO. Gradualmente, a relação que era sólida, romântica e doce, vai caindo no cansaço da rotina.

Os dias de namoro transformam-se em simples lembranças; memórias, quase apagadas, na mente e no coração, só recordadas em momentos esporádicos de interesse meramente físico.

Quando há filhos, exigem cuidados e atenções. Depois, é o trabalho profissional que exige tempo, energia e empenho. São as tarefas domésticas, repetitivas e cansativas.

No meio de tudo isto, cada membro do casal, vai realizando o que lhe compete, duma forma mecânica e roboticamente.

Até o lazer e relaxe de fim de semana, segue uma programação prévia e previsível.

Perante este e outros cenários similares, não se admire que os anos tragam para o ambiente do casal, o terrível e perigoso inimigo: A Rotina. Com ela, o desinteresse, a frieza a distancia a apatia, e, naturalmente, o esmorecimento dos sentimentos perante o amor.

Tenho observado relações conjugais duradouras, que comemoram bodas de prata e de ouro. Acredito, perfeitamente que é possível manter acesa a chama do amor, através dos anos.

O amor é comparado a uma delicada flor, precisa de cuidados constantes e cuidadosos para que não desfaleça.

O romantismo que caracteriza o tempo de namoro deve ser mantido, inovado, reinventado, constante, surpreendente, novo em cada manhã/noite...

Um bilhetinho romântico na mesa de cabeceira; um telefonema inesperado, sugestivo...

Uma flor , de manhã, ao pequeno almoço. Um toque diferente...

Levantar-se antes do outro, preparar uma bandeja, carinhosamente, e servir o café na cama. Quantas mulheres e homens, sonham com tal acontecimento?

Prepare um fim de semana romântico. As crianças ? - Ficam com os avós ou com uma amiga. Faça o tal passeio a dois, redescobrindo a luz prateada da lua dos namorados; contem de novo as estrelas e dêem-lhe os vossos nomes...

Não tema a declaração de amor, um elogio ao cabelo, realçando a elegância do novo vestido - ao lindo olhar do seu amor...

Pequenas coisas, aparentemente insignificantes, mas que podem mudar para sempre o futuro das nossas vidas na forma como vivemos e saboreamos o AMOR que na verdade é sempre eterno, porque nasceu no coração do Deus de Amor.

23 comentários:

Lita disse...

Belo texto.

Pjsoueu disse...

Lita:

Obrigado. É sempre um prazer receber te neste lugar de harmonias:)

beijos

Pj

Luísa disse...

100% a favor!

É a maior das verdades que a rotina extingue a magia, e no casamento é importante que essa magia aliada, à ousadez e companheirismo, façam a tal mistura explosiva que mata a rotina:)

Falar é mais fácil que concretizar é sabido, mas qdo se consegue regar o caamento com alguns condimentos que não o façam arrefecer no seu todo, está descoberta a fórmula, que doutra forma e versão se aplica à nossa vivencia!

Parabens pela oportunidade e forma de abranger o tabu dos casamentos de fachada a cairem de bolor de rotinas:)

Um abracinho (clap clap e coisa e tal) e uma bjoka

Luisa

Pjsoueu disse...

Luisa...

Eu sabia.que estava 100% a favor; vou conhecendo esse coração amistosamente frenético e cheio de voluntariedade para fazer feliz a quem a rodeia:)

Um abraço com ósculo...

De seu "Cumpadri" , Pj

Gerly disse...

Estava escrevendo sobre isso há pouco no blog de uma querida, dizendo que minha mãe faleceu há dois anos, mas nos 30 anos em que esteve casada com meu pai eles me deram o maior exemplo de amor que eu tive na vida. E eu espero que eu tenha a mesma sorte de viver um amor assim, construído dia-a-dia.

Sábios conselhos, guardarei pra minha vida futura.


Beijokas!

:o)

Pjsoueu disse...

Gerly...

Que bom vc ter os melhores exemplos nos seus pais..

Que Deus de ofereça um amor pleno..desafiante, empolgante apaixonado mas seguro no propósito de dar o melhor de si mesmo nas duas vertentes:)

Beijinhos

Pj

Quase nos 50 disse...

Estou espantada, sabia?
Não pelo conteúdo mas por quem oescreveu.
Habituei-me de tal maneira a que o sexo masculino escondesse o seu lado romantico (excepto durante a fase da conquista) que fico muito satisfeita por ver um homem expressar estas ideias.
E a rotina mata tudo: o amor, a convivência, até pode matar a amizade.
Todos os afectos precisam de alimento.
Um abraço

MENSAGENS AO VENTO disse...

___________________________________

Na verdade existe uma acomodação e com o tempo tudo cai num grande marasmo... Relação precisa ser trabalhada, todos os dias... É como planta, deixou de ser regada, bem cuidada...Fenece!


Gostei do seu texto!!!


Beijos de luz e o meu carinho...

Zélia (Mundo Azul)

_________________________________

Pjsoueu disse...

Quase nos 50...

Obrigado por me considerar, mas acho que o romantismo é algo que não deve ser silenciado mas vivido através da vida:)

é tempo de alimentar os afectos e regar os sentimentos com o os pequenos grandes gestos de carinho que fazem toda a diferença:)

beijos

Pj

Pjsoueu disse...

Mensagens ao vento...

Zélia,não há dúvida: Se nos acomodamos a relação fica num marasmo..

vamos viver o romantismo da vida com o sorriso dos audazes:)

beijos

Pj

Je Vois la Vie en Vert disse...

Olá,

Vi que te inscreveste como seguidor do meu blog mas não vi comentário teu. Não tem importãncia, agradeço me teres escolhida.
É deverá um belo texto com muitas
verdades.
Já festejei 35 anos de casamento e gostava de poder continuar a festejar durante muitos anos mas , isto só Deus sabe....
Acho , no entanto, que uma certa rotina, também dá estabilidade ao casal desde que seja quebrada de vez em quanto. Gosto muito de surpresas e sou muitas vezes surpreendida. O meu marido não gosta/precisa tanto como eu mas ainda o surpreendo na mesma.
O que é preciso é tolerância e respeito (não só num casal mas para todos). Aceitar os defeitos e reconhecer as qualidades é muito importante e é a base duma harmonia. Aceitar que cada um têm os seus gostos, as suas ocupações e os seus amigos sem ter que estar forçosamente juntos.
Acho que também as pessoas actualmente já não lutam muito para ter as coisas, querem tudo duma vez : casa nova, mobilias novas, carros novos, férias espantosas e ao mais pequeno problema, descasam deixando crianças sem comprender e infelizes.
É a minha opinião e a minha experiência...

Até breve, talvez...

Verdinha

[ rod ] disse...

Rotinas acabam como todo bom sentimento... e o amor não foge a regra.

Como um ser pensante não obedece a regras.

Jamais.




Novo dogMa:
sanCiono...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Paula disse...

Como sempre digo o amor precisa de ser alimentado, como uma planta ou outro ser vivo.
Um beijo
Paula

Luísa disse...

Bom dia!!!!!!!!!!!

Ai q calor!!!!!!!!!!!

Vim dzer-te q passes lá no meu Coisas q tens lá uma "cena" para ti;)

Beijos

Luisa

Tetê disse...

É... eu diria encantada com tamanha clareza
e sim,
sensibilidade para nossas razões
no dia-a-dia.

Belíssimo texto!

Boa semana!

Fa menor disse...

É possível manter a chama... e apaixonar-se muitas vezes e sempre pela mesma pessoa. Basta seguir alguns desses conselhos que aqui deixas e predispor-se a isso!
O amor é lindo! E precisa de rega e alimento como uma frágil flor!

Beijinhos

Mikas disse...

É complicado, um dia de cada vez :-)

Madá disse...

Vc está totalmente certo, caro PJ. esses momentos bem vividos ficam pra sempre conosco, mesmo que a pessoa com quem os vivemos não esteja mais conosco. transformam-se em momentos mágicos, jóias que trazemos na alma. Valem um passeio e um sorriso, cada vez que os acessamos na memória e por isso mesmo devem ser cultivados sempre que a vida nos dá a chance de fazê-lo.
Abraço!

DILERMArtins disse...

Mas bah, tchê.
Muito bom e real; assim como no amor também nas amizadas, se não há cultivo termina...
Parabéns pelo texto.

MENSAGENS AO VENTO disse...

____________________________________


Passando para deixar um beijo e desejar um final de semana MARAVILHOSO!


Zélia (Mundo Azul)

_____________________________________

Pipinha disse...

Querido Pj :)
Andei realmente um pouco desaparecida, tens razão :) e obrigada pela tua linda presença no meu cantinho.
Aqui estou eu de volta, para ler com calma esta tua lição sábia sobre a rotina que se instala nas relações.
Este problema existe infelizmente no seio de muitas famílias, na minha também...
Mas eu, como romântica que sou, ainda acredito no amor verdadeiro.
E ainda não perdi a esperança de encontrar com quem comemorar bodas de prata e de ouro com muito amor, namoro diário, companheirismo e alegria ;) Sonho chegar à velhice e ainda namorar e passear de mão dada na rua com o meu amor, com a felicidade estampada no rosto e o brilho no olhar, como 2 adolescentes :)
Bom fim-de-semana com muito amor, paz e alegria no teu doce coração.
Beijinhos carinhosos.

Denise disse...

Passei aqui para conhecer seu blog e me encantei com a sensibilidade dos posts.
Adorei e pretendo voltar mais vezes.
Parabéns.
Bjo

Madá disse...

boa tarde, sr PJ!
um abraço brasileiro!