CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

quinta-feira, 19 de março de 2009

Homem e Pai é dia de...


O pai que me protege!

- Entre muitas histórias, hoje dia do pai, lembro-me de uma em especial.


Nesse fim de semana o meu pai convidou-me, para ir com ele apanhar “cilarcas;” cogumelos campestres muito comuns nos campos mais selvagens do grande Alentejo.


A manhã passou rapidamente, envolvidos na vontade férrea, para descobrir o máximo de "cilarcas" debaixo das estevas e chaparros naqueles campos, qual Vasco da Gama descobrindo o caminho marítimo para a Índia - nós descobrimos mais depressa, que o navegador, aquele precioso e saboroso tubérculo, quando feito com ovos mexidos, assado nas brasas ou na sopa de feijão.


O envolvimento nesse desafio – o pai era quase sempre vencedor - como se de um derby, Benfica- Sporting se tratasse, não permitiu que, de imediato, vislumbrássemos as nuvens negras, revoltas, transportadas pelo vento furioso.


Quando o vento soprava entre as árvores o meu pai disse:

  • Filho, olha, temos d`ir embora; olha que o meio dia aparta o dia...

Queria ele dizer que a tarde era de temporal e que estava na hora de batermos em retirada.


No motociclo, subíamos e descíamos aquelas estradas de terra, com as pedras fazendo ricochete nos nossos pés. Subitamente, uma “carga” de agua e granizo desabou sobre as nossas cabeças – e do resto também – deixando a “raivosa” (motorizada) encostada na estrada, corremos para uma pequena árvore, único abrigo, numa área deserta e sem protecção mais adequada.


Na altura eu era um adolescente, praticamente com a altura do meu progenitor. Mas, enquanto viver e talvez na eternidade, nunca mais vou esquecer o gesto, aparentemente simples mas, tão significativo – de tal forma, que esse quadro sempre me acompanha, no meu proceder com o filho; senão vejamos:


Com o granizo a ferir o meu rosto batendo furiosamente nos nossos corpos, - ele - envolveu-me com os braços, abraçando-me para me proteger, usando o seu próprio corpo como escudo protector.


Não, não é somente um dever, é um acto de amor que infelizmente vai rareando na sociedade egocêntrica em que vivemos.


Obrigado Pai !





32 comentários:

Paula disse...

Boa tarde,
Gostei!
Beijos,
Paula

Pjsoueu disse...

Paula:)

Muito obrigado; és um amor de nina

beijos

Pj

Luísa disse...

Compadre

Que lindo!

Amei de paixão e de lagrimita no olho recordei as mãos do meu pai, que amparavam e me afagavam, e as lágrimas enxugávam... Pai é Pai!

Belo Texto!


Em nota de rodapé adoro cilarcas com ovos mexidos e xoriça! E no feijão então ai Jesus!
Mas nunca as fui apanhar era menina da cidade uma tosca ! ehheheh

Beijinhos

Luisa

Fenix disse...

Adorei!
Até fiquei com lágrimas nos olhos...
É isso mesmo que é amar incondicionalmente..., o amor verdadeiro de pai e de mãe!

Bonita homenagem fazes aqui ao teu pai.

Beijinhos
São

Pjsoueu disse...

Luisa:)

Obrigado pelas tuas palavras de incentivo.
Pai é Pai, quando é pai de verdade:)

Mas, comadre os teus gostos alimentares são os meus...xii..se comêssemos da mesma "gamela" era uma "garreia" pegada....lol"

beijinhos doces pa minha Comadre:)

Pj

Pjsoueu disse...

fenix:)

"São,fico contente por que gostas-te e mais fico por saber que tens um coração amoroso pelo que leio nas linhas e entrelinhas:)

beijinhos

Pj

sonhos disse...

Linda homenagem ao teu pai. Parabéns amigo por poderes contar tão bela passagem, uma vivência jamais esquecida.

Beijinhos

Pjsoueu disse...

Sonhos:)

Querida vizinha, obrigado.

Tb te desejo mil memórias passadas, presentes e futuras, "carregadinhas" de felicidade:)

beijinhos

Pj

Palma da Mão disse...

O amor de um pai por um filho na sua mais alta escala musical, a simbiose de sentimentos incondicionais, só possivél mesmo entre pais e filhos, eu tive um episódio em que a diferença, foram ostras, como deves saber, a ria formosa tem cantinhos demarcados, que pertencem a marisqueiros, nas margens dessas linhas existem bom marisco, que normalmente se apanha de noite, pois é, o final da história, foi o meu pai na esquadra, e eu do lado dele até demanhã...
Belos tempos, tempos que a morte não deixará voltar, mas que a vida teima em relembrar a cada novo dia.
Gostei do teu espaço, deixa a porta encostada, para poder voltar...
Beijinho
Liliana

Pjsoueu disse...

Palma da Mão:)

Liliana, a porta - para pessoas com um coração, com tanta poesia calorosa e cheia de amor - está sempre aberta. Volta e entra sempre que for esse o teu desejo.

Sim, a memória mantám,sempre, bem viva as pessoas que para nós foram e são tão importantes!

beijinhos

Pj

Pelos caminhos da vida. disse...

FELIZ DIA DO BLOGUEIRO".

beijooo.

Dois Rios disse...

Sim, meu querido Pj, de tudo, é o amor que fica, sobrepõe-se e nos rega pelo resta da vida.

A propósito, um dia recebi uma singela frase que consta do livro Prosa Reunida, de Adélia Prado a qual sintetiza o amor e as mais variadas formas de amar. Um dos personagens põe-se a lembrar da mãe, que era danada de braba, mas esmerava-se na hora de fazer dois molhos de cachinhos no cabelo da filha, para que ela fosse bonita para a escola e Adélia concluiu: "Meu Deus, quanto jeito que tem de ter amor".

Feliz "Dia" para os pais de Portugal.

Meu beijo,
Inês

Pjsoueu disse...

Pelos caminhos:)

Muito obrigado. Um dia lindo, tb para ti, gentil blogueira:)

beijos

Pj

Pjsoueu disse...

Dois Rios:)

Querida Inês, como tu dizes:"de tudo, é o amor que fica, sobrepõe-se e nos rega pelo resta da vida."

Muito obrigado por seres quem és e, por te ir conhecendo em cada intervenção carinhosa, inteligente e abençoada.

Feliz dia, para ti também :)

beijos

Pj

Cris Animal disse...

Linda recordação!
Essas são as verdadeiras heranças que a vida nos dá através de pessoas que amamos.

Beijo
...............Cris Animal

Pjsoueu disse...

Cris Animal:)

Cris, é isso mesmo:A melhor herança ´ é essa mesmo...

beijos

Pj

DILERMArtins disse...

Mas bah, PJ.
Tenho três filhos, um rapaz e duas moças, todos formados e trabalhando...A eduação de meus filhos sempre me dá orgulho, à mim e à Verinha, minha mulher.
Costumo dizer que educar, muito mais do que prover e aconcelhar, é dar exemplos, teu pai nesse episódio, deu-te um exemplo pra toda a vida.
Parabéns pelo pai e pelo post.

Pjsoueu disse...

DilerMartins:

Congratulo-me pela sua família e por tudo que ela representa para si e para sua esposa, e, como diz vcs unidos se orgulham pelo bom exemplo vivido:)

Não há duvida, é o exemplo vivido, o mais correcto e duradoiro:)

UM abraço, amigo

Pj

Pelos caminhos da vida. disse...

Tem selinho la pra vc.

beijooo

lélé disse...

Olá, Jpsoueu... O dia do pai, isto é, o dia 19 de Março, nunca teve grande importância para mim e que me lembre. Mas houve um dia, algures nas nossas vidas, em que eu e ele nos encontrámos. E esse dia, que, por não saber qual é, é todos os dias, é, para mim o dia do pai.

Gerly disse...

Linda história!

Beijokas!

:o)

Pjsoueu disse...

Pelos caminhos da vida:)

Muito obrigado pelo selinho; és um amor d pessoa:)- depois vou lá resgatar...lol

beijinhos

Pj

Pjsoueu disse...

lélé:)

A minha opinião tb é essa: Dia do pai é sempre:) -

beijinhos

Pj

Pjsoueu disse...

Geryl:)

É.. é uma história entre outras vividas com os que amamos e sempre nos amaram incondicionalmente:)

beijos

Pj

Vieira Calado disse...

Costuma-se dizer: mãe só há uma!

Mas pai também só há um!

Bom fim de semana.

Pjsoueu disse...

Vieira Calado,

Amigo poeta, obrigado pelo comentário.
Tb lhe desejo um fim-de-semana excelente

Abraço

Pj

Maria Dias disse...

Que bela lembrança meu amigo!Fiquei mesmo emocionada...Vcs foram companheiros nao so pai e filhos mas sim companheiro de caminhada.Felizes os que tem histórias como estas para se lembrar!

Abraços

Maria Dias

Pjsoueu disse...

Maria Dias:)

Maria, é como diz: felizes os que tem histórias de amor e companheirismo:)

Beijos

Pj

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Tem selo pra você no blog, espero que goste.

=]

-

Pjsoueu disse...

Bom dia, Rebeca e Jota Cê:)

muito obrigado pelo selo, lá irei recebe-lo com muito carinho

abraço

Pj

A.Bruto disse...

Patrício PJ

Parabéns pelo teu blog e pelo texto e por não recusares em acreditar, mesmo contra-corrente. Ser verdadeiro, hoje em dia, é difícil mas, por isso mesmo, cada vez mais necessário.
Um abraço
Bruto

Pjsoueu disse...

Carissimo A:Bruto, obrigado pela visita.
Sim, eu acredito. Sim, não temo remar contra a corrente.

Não, não sou de esconder, mas de assumir o que sou, em cada faceta da vida:)

Com todos os defeitos e certamente algum mérito, dou todo o valor ao carácter. Detesto gente de coluna mole....



Nota: deixa que te diga: gostei da tua frontalidade ( estive a ler boa parte do teu blog.."lol"

Abraço
Pj