CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

quarta-feira, 14 de maio de 2008

****Crescei e Multiplicai-Vos...***

Horizontes da Fecundidade - “Crescei e multiplicai-vos...


No jornal “notíciasalentejo” foi puxado para a primeira página um excerto do artigo publicado sobre a conferência realizada no Auditório da Universidade de Évora cujo tema foi “Horizontes da fecundidade em Portugal: das estratégias individuais ao futuro da sociedade”.

Fiquei impressionado com o facto evidente dos Países da Europa Ocidental e do Norte, antes referidos com menos natalidade, serem agora mais fecundos do que os Países do Sul onde está incluído Portugal.


Portugal está a envelhecer, os jovens são menos; a vontade de ter filhos não é viável devido às condições económicas e sociais, e a esterilidade também é evidente.


O que fazer perante esta dificuldade, aparentemente sem uma solução à vista?


- Importamos casais férteis? - Vamos exterminar a televisão para ter mais disponibilidade para o acto de bem fazer? - Vamos exigir à classe política que faça uma lei que obrigue a ter mais relações, para que a cegonha nos visite mais vezes? - Haja ideias e políticas que promovam eficazmente a natalidade no nosso aprazível Portugal.




10 comentários:

Luisa disse...

Olá, agradeço a visita e o comentário.

E aproveitei para te visitar, gostei do que escreves e como escreves, vou passando por cá.

Um resto de boa semana.
Luisa

Pjsoueu disse...

Luisa: eu é que agradeço a visita. Volte sempre:)Pj

maria portugal disse...

Pois...eu também não sei,

mas uma coisa que daria certa com certeza era aumentarem substancialmente os ordenados dos maridos para que todas as mulheres que quisessem ter filhos (e são muitas mesmo as que não querem fazer carreiras profissionais nas caixas dos supermercados nas fábricas e empregos análogos, porque as outras são a minoria), pudessem ficar em casa e ter os que quisessem e cria-los.

Não sei estou a ver bem a coisa, mas que no passado funcionou, lá isso funcionou!!

Um beijinho

grande

Coragem disse...

Querido compadre, é uma questão complicada, mas aqui vai a minha sugestão.
Tudo teria que partir do nosso governo e não para nos obrigar a procriar, mas sim a colocar a hipotese por mais que remota, de Mãe poder vir a ser uma profissão, remunerada, comprovadamente.

Se verificarmos bem, o individuo bem educado, com bases e alicerces bem fumdamentados, com um progenitor sempre presente, esse mesmo individuo, será uma mais valia para a sociedade.

Uma boa ideia não acha?


Beijito

Pjsoueu disse...

Maria Portugal:
Acho que a sua ideia não é má; depende da vontade de cada mulher, candidata a "Mãe. :)
Eu nao me posso candidatar a mãe...lol

Pjsoueu disse...

Coragem:
Minha comadre,concordo plenamente que uma mãe e /ou pai presente na vida de uma criança é quase sempre sinal indicativo de um futuro mais seguro na personalidade desse individuo. ..Ya Ya vamos nessa...lol
beijoss

Cila & Di disse...

Pois é...hoje em dia não estão criadas as condições necessárias para ter filhos. Cada vez mais há casais a optar por não ter ou ter apenas um filho. As razões vão desde condições financeiras ao facto dos pais trabalharem e disporem de pouco tempo para os filhos. Eu vejo por mim...neste momento seria impensável para mim ter mais um filho. Mas fico contente só com a minha pequenina!
Beijo da Cila

Pjsoueu disse...

Cila: è verdade as condições para criar com qualidade os nossos filhos são actualmente muito adversas ( tb tenho só um nino)...no entanto ás vezes penso que nós estamos a ser um pouco egoístas só olhando a parte material e não querendo sacrificar o mínimo para trazer novas vidas ao mundo...algo que o nosso Portugal tanto precisa..
Mas... confesso que segui o mesmo raciocino que minha comadrezita:)
bjos

Anónimo disse...

yayaya....axo que consegui....hehehhehe.....mas axo que fazem bem...tenham crianças...crianças.....para termos a país mais jovemmm.....que tá a ficar velhoooooo.....(oPaís)hehhehehhe

Pjsoueu disse...

oh senhor anónimo, hum...eu acho que é senhora....lol...
que tenhamos mais crianças»»»??
tenhamos...e vocimisse não??