CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

CASTELO ONDE TE SONHO POESIA

quinta-feira, 10 de abril de 2008

III - Historia de vida...


Lembram-se daquela menina, na sala ao lado do quarto onde nasci?- ah, pois é- , ela, estava a residir em Lisboa e eu no coração do Alentejo, sem telemóveis,( nesse tempo, só existiam nos filmes de ficção científica),..mas a vida dá muitas voltas, e num desses movimentos circulares do planeta Terra, fui a Lisboa e de novo a encontrei, se possível ainda mais bonita.


Portugal nesses dias, vivia o "espírito" da revolução dos cravos. O 25 de Abril, simbolizava o grito da liberdade, das expectativas de futuro para as novas gerações, excessos e retrocessos, era tempo de mudança.


Quando o autocarro saiu da velha praça de camionagem, transportava no coração o fervilhar de emoções expectantes, observando as despedidas no aceno de mãos entre sorrisos e lágrimas de famílias, que por falta de condições imigravam para a capital de Portugal, jardim à beira mar plantado.


Com o nariz encostado no vidro frio da janela, vi pela primeira vez os braços abertos da estátua do Cristo rei, a dar-me as boas vindas. Olhei extasiado, enlevado, extático, arrebatado perante a paisagem esmagadora do rio Tejo, visto da ponte 25 de Abril.

Na minha cabeça de rapaz de 12 anos, viajavam mil pensamentos curiosos e enlevados nos sonhos mil que tinha para viver quando ao chegar á antiga rua 5 lote 223 deparei com o sorriso mais envolvente que até ali tinha conhecido...

Os primeiros presentes “inocentes”, livros, conversas despreocupadas, mas tão deliciosamente desejadas; nasceu a paixão, a descoberta do amor, as danças hormonais, provocando olhares sonhadores nas aulas, ou mesmo quando nos intervalos, na mesa do café, escrevia e recebia duas cartas por semana; sim, lembrem-se que os “sms” não existiam no século das luzes, porque o meu olhar iluminava tudo à minha volta. Quer dizer:-” pelo menos o meu mundo...
Continua....

2 comentários:

Coragem disse...

Pj, devo confessar que sou extremamente preguiçosa para ler, pegar num livro, só quando em hipermercados, o titulo por qualquer motivo me chama a atenção, mesmo assim, se o mesmo não for suficientemente envolvente, largo na hora, tenho vários, que deixei a meio, alguns não passaram das primeiras páginas.
Isto para lhe dizer, sendo ou não a sua história de vida, que aqui venho diariamente e leio-o com entusiasmo.
Continue, espero que sim, além de uma história real (suponho)é também ela uma história de um bonito amor (acho), que resistiu ao tempo, e à distancia.
(estou a ir bem, enquanto leitora?)
Beijo

Pjsoueu disse...

uii estás a ir muito bem, querida leitora .lol...acho que até bem demais....pela lucidez de análise

mas quanto á preguiça..é melhor vencê.la....lol...
( eu gosto imenso de ler)